segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

17 paradoxos randômicos que simplesmente não compreendo (não necessariamente nesta ordem)...



Como pode o ser humano:
  1.  Cultuar o corpo e abdicar da mente;
  2. Amar o dinheiro e (tentar) comprar o amor;
  3. Tratar certos animais como pessoas, certas pessoas como animais e outros animais como coisas;
  4. Destruir o planeta e se assustar com as mudanças climáticas;
  5. Varrer sua casa e encher a rua de lixo;
  6. Votar sem consciência e depois reclamar dos políticos;
  7. Criar leis de direitos humanos universais com tantas desigualdades no momento de executá-las;
  8. Condenar, julgar e subjugar mulheres, crianças, idosos, homossexuais, bissexuais, transexuais, negros, índios, ciganos, pessoas e culturas diferentes sem argumentos sólidos para tanta perseguição;
  9. Deixar que Olívias Palito exibam as tendências da moda para pessoas que não vivem exclusivamente em função das calorias que ingerem diariamente;
  10. Criar políticas de educação alimentar com propagandas maciças do McLanche e da Coca-Cola entorpecendo nossas crianças (e nós adultos também!);
  11. Mostrar siliconadas vagabundando passeando na Ilha de Caras e milhões de brasileiros passando fomes nas ruas;
  12. Viabilizar tantas inseminações artificiais e tantas outras crianças sem lar;
  13. Criar inúmeros canis e tantos cães sacrificados pela carrocinha;
  14. Deixar que brasileiros trabalhem cinco meses por ano não para ter pelo menos serviços básicos de qualidade, mas para encher as cuecas e pagar as passagens de nossos políticos fdp queridos;
  15. Conceber que, enquanto digito isso no conforto do meu lar, pessoas são agredidas, violentadas, abusadas, humilhadas, torturadas e mortas de forma brutal e naturalizada;
  16. Aceitar que, durante o tempo em que você parou para ler isso, sabe-se lá quantas e que tipos de atrocidades ocorrem neste grande zoológico em que vivemos (afinal, deveríamos usar aquela inteligência que costumava nos separar dos demais seres não?);
  17. Calar-se diante de um simples fato: se temos tantos neurônios dos quais tanto nos gabamos, por que não os usamos para resolver o que nos aflige e atinge o mundo à nossa volta? Ô racinha incompetente esta nossa, viu? 



Me mata de vergonha, Homo stupidus.



3 comentários:

Cliff disse...

Adorei seu post Aninha! Coberta de razão. Continue sempre assim.
Beijos!

www.ruasdeinverno.blogspot.com

Êmili disse...

Amei, muito bem escrito!
Realmente a raça humana da vergonha. E não me excluo disso, porque quem nunca fez nada de errado que atire a primeira pedra. ;)
ótimo blog. *-*

Beatriz disse...

tenho as mesmas dúvidas que você, colega.. e, ainda assim, não me esforço tanto quanto deveria para obter as respostas, como todos os 'homo estúpidos'.
coberta de razão ²
amei seu blog, mto inteligente :D
ganhou uma seguidora o/
parabéns ;*